Área de Concentração e Linhas de Pesquisa

Mestrado Profissional em Desenvolvimento Regional do Centro Universitário Alves Faria – UNIALFA tem como área de concentração Planejamento Urbano Regional e Demografia, contando com três linhas de pesquisa: Políticas Públicas, Arranjos Produtivos (cluster), Território e Desenvolvimento Regional; Educação e Desenvolvimento Regional; Cidades Inteligentes e Sustentáveis; Cada linha de pesquisa é detalhada em temas sobre os quais os docentes já desenvolvem ou podem vir a desenvolver pesquisas e orientação de dissertação. 

 

Políticas Públicas, Arranjos Produtivos (clusters), Território e Desenvolvimento Regional

Em Políticas Públicas buscamos propor análises e diálogos para que as políticas sejam instrumento de apoio ao desenvolvimento de Goiás e do Centro-Oeste através do conhecimento dos recursos naturais; potencialidades produtivas regionais; processos socioambientais e seus impactos; especialmente relacionadas demandas para políticas públicas e suporte à administração pública. Em Arranjos Produtivos e Territórios buscamos otimizar a inserção das organizações em novas iniciativas, orientadas sob princípios de responsabilidade social e ambiental, e visando organização em aglomerações para competitividade regional.

 

Educação e Desenvolvimento Regional

A linha de pesquisa compreende e visa estimular possibilidades de interfaces entre Educação e Desenvolvimento Regional. Para tanto, envolve estudos de políticas públicas para a educação básica e a educação superior. Abordagens entre educação e tecnologias em processos educacionais presenciais, híbridos e remotos.  Ações e práticas pedagógicas realizadas por instâncias públicas, privadas e pelo terceiro setor. Visa também compreender as diversas complexidades que envolvem a economia da educação e suas relações com o desenvolvimento socioeconômico e cultural de determinada região.

 

Cidades Inteligentes e Sustentáveis

A linha de pesquisa em Cidades Inteligentes e Sustentáveis discute o desenvolvimento urbano e regional por meio do paradigma tecnológico, que visa a promoção de cidades justas, seguras, saudáveis, acessíveis, resilientes e sustentáveis, sempre em prol da prosperidade e qualidade de vida no ambiente urbano. Assim, com conhecimentos teóricos e utilização de ferramentas tecnológicas, necessárias para responder ao desafio de analisar e planejar as cidades do futuro, a linha aborda de forma multidisciplinar as cinco inteligências do território: natureza, urbana, cidadã, de mercado e tecnológica.