Inscreva-se agora

FBR - Fundo de Bolsas Reembolsáveis

O UNIALFA - Centro Universitário Alves Faria, oferece o sistema de Fundo Bolsas Reembolsáveis (FBR). O FBR foi criado para que os alunos que estão em dificuldade de custear os estudos possam financiar parte da mensalidade e realizar o pagamento após o término da graduação, em um prazo máximo de oito anos contados a partir do ingresso no UNIALFA. O processo é simples com rápida aprovação do crédito.

A Bolsa é um benefício para alunos calouros ou veteranos regularmente matriculados. A adesão é feita na Central de Atendimento, no ato da matrícula, ou a qualquer momento, desde que o estudante esteja munido de todos os documentos iniciais. Depois de formalizada a solicitação, é feita a conferência e análise das informações pelo Comitê de Crédito que, em curto espaço de tempo, emite seu parecer com resposta ao aluno para seu pedido.

Para a concretização do processo, o aluno realiza a assinatura do contrato e das promissórias, emitidos pelo Comitê de Crédito, após a aprovação do crédito. Nesse período, uma comissão formada pela Faculdade fará uma visita à residência do proponente para comprovação das informações prestadas no ato da solicitação da Bolsa. Confirmados os dados, estará também confirmada a concessão do benefício. O valor financiado tem por base a mensalidade em sua 2ª faixa de vencimento.

Alunos com média semestral entre 7,0 a 7,9, tem desconto no saldo devedor (valor financiado), de 20%, já o aluno que obtiver média de 8,0 ou acima, terá direito a um desconto de 30%.

Para se habilitar ao "Bolsa Reembolsável", a renda individual comprovada do solicitante não pode ser superior a mil reais ou, no caso de não haver renda própria, a comprovação de renda familiar não deve exceder dez salários mínimos

Caso haja na família outro estudante universitário, com matrícula comprovada em instituição particular, o limite de renda da família será de cinco mil reais. É necessária, ainda, a apresentação de avalista com oferecimento de garantia real do débito.

Outro dado importante desse Programa de Bolsas é a amortização mensal, no valor de vinte reais, começando na 6ª parcela contada após a aprovação do crédito. Assim, caso o aluno tenha a concretização da Bolsa para a parcela de fevereiro, em agosto ele deverá pagar esses vinte reais, que serão abatidos diretamente do montante do débito, junto com a mensalidade mínima definida para seu curso. A inadimplência, tanto da parcela mínima quanto da amortização, implica em suspensão da concessão para o semestre subseqüente.